Processionária

Thaumetopoea pityocampa Schiff. Lepidopetra, Thaumetopoeidae

Aspectos Gerais

A lagarta do pinheiro, vulgarmente apelidadas por Processionárias – com o nome científico Thaumetopoea pityocampa – é um insecto desfolhador dos pinheiros e cedros. Como tal, leva a um enfraquecimento da árvore e consoante o grau de ataque poderá causar-lhe a morte.

A processionária do pinheiro, além de provocar estes danos nas árvores, pode também originar graves problemas de saúde pública. Devido à característica urticante dos seus pêlos provoca alergias na pele, no globo ocular e no aparelho respiratório no Homem e pode originar o mesmo em animais domésticos.

Os ataques variam de intensidade de acordo com os níveis populacionais das lagartas, que são fortemente influenciados pelas condições climáticas.

O Ciclo de vida da Processionária

O ciclo de vida da processionária completa-se, geralmente, num ano, distinguindo-se duas fases: uma aérea na copa dos pinheiros e outra subterrânea, no solo.

Como todos os insectos, o desenvolvimento da lagarta passa por diferentes estádios. As lagartas de processionária passam por cinco estádios, e é a partir do 3º estádio que se tornam perigosas para a saúde pública.

Lagartas nos 1º e 2º estádios de crescimento
Normalmente ocorre no período do Outono (meados de Setembro/finais de Outubro).

As lagartas jovens vivem em ninhos provisórios, que vão sendo abandonados até à formação de um ninho definitivo (ninho de Inverno), onde aí vivem em colónia e se protegem das baixas temperaturas.